topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Alto número de votos nulos foi destaque na eleição para o Conselho Tutelar em Unaí

Marcação errada na cédula de votação, rasura ou votação em mais de um candidato na mesma cédula foram algumas das irregularidades que culminaram com a anulação do voto na eleição para os conselheiros tutelares de Unaí. Se o voto nulo fosse "candidato", ocuparia a terceira colocação entre os cinco mais votados. Foram 363 votos nulos numa eleição que contou com a presença total de 4.367 eleitores unaienses. Foram três votos brancos. A votação foi feita em cédula de papel que trazia o nome e número dos 20 concorrentes. A cédula eleitoral foi confeccionada de acordo com padrão estabelecido pelo Governo de Minas e foi a adotada em todos os municípios onde houve eleição para conselheiros tutelares nesse domingo (6/10). Desde a chegada das urnas, passando pela votação e culminando na apuração dos votos, tudo foi acompanhado de perto pela Comissão Organizadora da eleição, presidentes e mesários que atuaram nas seções eleitorais, pelos fiscais dos candidatos e pelo Ministério Público Estadual.

 

"Foram vários os questionamentos dos fiscais dos candidatos sobre a nulidade dos votos", revela o presidente da comissão organizadora do certame, Matheus Fernandes Gonçalves. Ele explicou que todas as reclamações e dúvidas eram resolvidas no momento exato do questionamento dos fiscais. "Foi tudo feito com a maior lisura e transparência possível", disse Matheus, lembrando que a apuração dos votos foi acompanhada de perto por 15 fiscais (credenciados representando os candidatos), pela comissão organizadora, por quatro (ou três) integrantes de cada mesa eleitoral e pelo representante do Ministério Público.

 

O trabalho

 

O trabalho, porém, começou bem antes da apuração dos votos, iniciada às 18h. Para muitos servidores, o serviço se iniciou às 5h30, para as 8h estar tudo pronto nas cinco unidades eleitorais onde ocorreria a votação. Às 8h, presidentes e mesários já estavam a postos, para receber os eleitores, que tiveram até as 17h para votar. No período das 5h30 até as 23h, cerca de 90 servidores trabalharam, para que tudo saísse conforme o planejado. "Quero agradecer a toda a equipe que trabalhou, todos desempenharam um papel fundamental, com muita calma, tranquilidade e, sobretudo, com muita transparência", comemorou Matheus.

 

"A lisura e a transparência" foram muito ressaltadas pelo coordenador para se referir a todo o processo de escolha dos conselheiros tutelares, movimentação que começou no mês de abril e só terminará no dia 10 de janeiro, com a posse dos eleitos. Matheus reconhece que o Ministério Público foi fundamental para conferir legitimidade às ações da comissão organizadora, acompanhando atentamente esse processo. O promotor de Justiça Alysson Cardozo Cembranel foi quem acompanhou a movimentação desse domingo de eleição em Unaí, desde a votação até a apuração final.

 

eleictt 0001
Gráfico com resultado final da eleição


eleictt 0003
Secretária municipal de Desenvolvimento Social, Cláudia de Oliveira, com o promotor de justiça 
Alysson Cardozo Cembranel e o presidente da Comissão Organizadora do Processo de
Escolha dos Conselheiros Tutelares de Unaí, Matheus Gonçalves, nos momentos finais
da apuração dos votos da eleição desse domingo


eleictt 0002

eleictt 0004

eleictt 0006

eleictt 0007

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012