Unaí reinstala Casa de Passagem de migrantes, após ano e meio de serviço suspenso

A partir desta sexta-feira (12/7), Unaí volta a ter um local para acolhimento de pessoas e famílias que estejam em passagem pela cidade e que não possuem recursos ou local onde possam ser acolhidas com banho, alimentação e cama. A nova Casa de Passagem para os migrantes - Casa de Acolhida Nossa Senhora do Carmo - foi viabilizada após celebração de Termo de Colaboração entre a Prefeitura de Unaí (PMU) e a Província Carmelitana de Santo Elias, assinado na quinta-feira (4/7). A execução do serviço na cidade ficou suspensa por cerca de ano e meio, em razão de mudanças na legislação (novo marco regulatório do setor) e com o fim do contrato da entidade que prestou o serviço até dezembro de 2017. A Casa de Acolhida Nossa Senhora do Carmo será inaugurada nesta sexta (12/7), às 9h. Vai funcionar na Rua José do Patrocínio, 739, Centro.

 

A Casa de Acolhida Nossa Senhora do Carmo terá capacidade para abrigar até 15 pessoas (em trânsito), e o tempo máximo de permanência é de cinco dias. Nesse período, o migrante será acolhido com alimentação, banho e cama. Um coordenador, cuidadores e assistente social estarão à disposição dos acolhidos. Se houver necessidade de um serviço técnico mais especializado ou de orientação específica, a rede socioassistencial do município (Cras, Creas) pode ser acionada. Inclusive, para fazer busca ativa pela família do acolhido e agir no sentido de ajudá-lo a chegar ao seu destino ou, se o migrante optar por ficar em Unaí, prestar todas as informações necessárias dos serviços públicos à disposição.

 

A Província Carmelitana de Santa Elias se qualificou para executar o serviço depois de ser selecionada em edital de concorrência pública elaborado pela PMU e preencher os requisitos técnicos exigidos. A entidade, vinculada a Igreja Católica, já possui competência técnica nesse tipo de atendimento, visto que prestou o serviço entre 2005 e 2013, por meio da antiga Casa do Peregrino, que possuía a mesma função de acolher os migrantes em passagem por Unaí.

 

Para a prestação do serviço, a PMU (por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania, gestor da parceria) se incumbe de repassar à Província Carmelitana um valor total de R$ 110 mil, dividido em parcelas mensais. O período de vigência do termo de colaboração é até 31 de dezembro, podendo ser prorrogado.

 

Gravura:  J.Borges

casapass 0001