topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

PMU estimula população a denunciar violência contra idosos

A violência física, psicológica, econômico-financeira e outros subtipos de violação cometidos contra a pessoa idosa precisam ser denunciados aos órgãos oficiais que trabalham com a defesa e proteção do direito dos idosos. Para incentivar a população a denunciar, falar com as pessoas idosas sobre seus direitos e estimular o convívio social, a Prefeitura de Unaí, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Semdesc), promoveu evento, na manhã dessa sexta-feira, na Praça JK, para comemorar o Dia do Idoso, 15 de junho.

 

Casos de violação mais comuns ocorrem dentro da própria família e envolvem os recursos da aposentadoria do idoso, muitas vezes a única fonte de renda para manutenção do próprio idoso e ainda dos filhos e netos. "Fazem empréstimo no cartão da aposentadoria e, diante de recusas, ameaçam o idoso ou até o agridem fisicamente. Em alguns casos, essa pessoa idosa é abandonada e passa até por necessidade", revelou a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Cláudia de Oliveira.

 

Diante de quadros de violência física, psicológica, negligência e abandono da pessoa com mais de 60 anos, a recomendação das autoridades é que a sociedade denuncie. Se quem sabe de casos de violência (normalmente vizinhos, parentes, amigos) não denuncia, explica a secretária, a violação pode ser mantida e culminar na morte do idoso. Cláudia observou que "Se não houver a notificação, para resguardar o direito e a proteção da pessoa idosa, a situação de abandono vai sendo mantida e vai aumentando a vulnerabilidade da vítima".

 

A maior parte das denúncias de ocorrências em Unaí tem chegado pelo Disque 100, telefone do setor de Direitos Humanos do Governo Federal. Para fazer denúncias, o unaiense também pode recorrer ao telefone do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), 3677-5083, ou ainda pelo telefone da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (Semdesc), 3677-4986.

 

Quem denuncia os casos de violência não precisa se identificar. Todas as denúncias são investigadas pelo município e, dependendo do caso, o idoso e a família são encaminhados para o Creas. Lá, recebem assistência de profissionais especializados, para a tentativa de reconstrução de vínculos familiares. Se não houver êxito, a Justiça pode ser acionada para decidir a situação.

 

Praça JK

 

Um grupo de idosos foi recebido com café da manhã oferecido pela PMU na Praça JK, na sexta (15/6). Durante o evento, puderam interagir com psicólogos e assistentes sociais, aferir a pressão arterial, medir níveis de glicemia do sangue, fazer atividades de alongamento e colocar em dia a prosa. 

 

Paralelamente, ocorreram blitz em cruzamentos de ruas mais movimentadas da cidade para distribuição de panfletos informativos. Os panfletos detalham os principais tipos de violência cometidos contra a pessoa idosa e exorta a sociedade a denunciar casos sabidos. O mote da campanha deste ano: "Silêncio é cumplicidade. Notificar é cuidar".

 

O evento do Dia do Idoso foi uma parceria da Prefeitura (Semdesc, Sejel, Creas, Cras) com o Conselho Municipal do Idoso, o Abrigo Frei Anselmo (SSVP) e a Faculdade Facisa.

 

idosodia 0003

idosodia 0004


idosodia 0002

idosodia 0001

idosodia 0005

idosodia 0006

idosodia 0007

 

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012