topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Alunos de escolas municipais recebem orientação sobre combate à violência sexual de crianças e adolescentes

Na semana em que é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (Semdesc) está levando informações a estudantes de escolas municipais. Na manhã desta terça (15/5), o evento ocorreu na Escola Doutor Israel Pinheiro, bairro Novo Horizonte. Na ocasião, duas turmas do 9º ano e três turmas do 8º ano assistiram a um vídeo informativo sobre o tema (Desmascarando o abuso) e participaram de um bate-papo comandado pela assistente social Vanilda Martins Duarte, coordenadora das Casas Lares de Unaí.

 

Durante o evento, adolescentes com idades variando de 13 a 16 anos puderam conhecer mais sobre o que é o abuso e a exploração sexual, como evitar a violência que muitas vezes é praticada por membro da própria família ou pessoa próxima da família (ou em quem a criança ou adolescente confia) e o que deve ser feito quando a violência é consumada e o caso é sabido. A violência sexual contra crianças e adolescentes ocorre em todos os extratos sociais e pode atingir qualquer família.

 

"É preciso saber evitar que a violação aconteça. Quando acontece, é preciso que seja denunciada, senão o agressor continua cometendo os abusos. Quando sabemos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e fingimos que não estamos vendo nada, somos omissos e coniventes com o crime. Por isso, vocês devem se proteger e proteger os amigos, colegas e familiares, ser os olhos e os cuidados da sociedade", disse Vanilda, exortando os jovens a tomar as precauções devidas e a denunciar casos sabidos, além de serem multiplicadores dessas informações na comunidade onde vivem.

 

Abusar da criança ou do adolescente não está somente ligado à conjunção carnal ou violação do corpo, mas também à pressão psicológica, insinuações, tirar a roupa da criança, tocá-la, o adulto exibir os genitais e pedir carícias. A situação pode se agravar ainda mais quando descamba para o estupro de vulnerável. A exploração sexual é o abuso "com pagamento", ou seja, o agressor - ou agressora - oferece dinheiro, presentes, doces, balas, bebidas, drogas à criança e ao adolescente em troca de sexo.

 

As violações estão previstas no Código Penal. Dependendo do crime cometido, o agressor pode pegar de 12 a 15 anos de cadeia. Em casos mais graves, a pena de detenção pode chegar a 30 anos.

 

Essas e outras informações foram passadas para estudantes da Escola Tomaz Pinto da Silva, no bairro Mamoeiro, nessa segunda (14/5). Quarta e quinta, será a vez de a Escola Glória Moreira (Canabrava) e CEM (Cachoeira) receberem o evento, que também será levado (na próxima semana) às escolas dos distritos de Ruralminas, Garapuava e Palmeirinha. 

 

Denúncias

 

Como grande parte dos casos de violência sexual ocorre dentro de casa, às vezes cometida por pessoa da família ou amigos próximos, a violação acaba silenciada. O 18 de Maio e as ações desencadeadas esta semana propõem quebrar essa continuidade.

 

O objetivo central da ação é estimular que os casos sabidos sejam denunciados. Um dos canais de denúncia é o Disque 100, número nacional vinculado à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. A ligação é gratuita e a pessoa que denuncia não precisa se identificar. O caso denunciado é encaminhado para as devidas providências. 

 

Em Unaí, além do Disque 100, as denúncias podem ser feitas ao Conselho Tutelar, pelo telefone de plantão (99942-9540). As vítimas e suas famílias são encaminhadas para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social, onde serão acolhidas e atendidas por equipe multidisciplinar (psicólogo, assistente social, pedagogo, agente social). O Creas é vinculado à Semdesc e cuida de ocorrências em que a violência já se consumou.

 

18 de maio

 

Nesta sexta (18/5), a Semdesc (com todos seus equipamentos como Creas e Cras) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) se mobilizarão para chamar a atenção da sociedade. Vão colocar na rua a campanha: "Respeitar. Proteger. Garantir. Não desvie o olhar. Disque 100". Na programação, está prevista (de manhã) uma caminhada com saída da sede da Secretaria (Rua Calixto Martins de Melo) e percurso pela avenida Governador Valadares, com paradas na praça da Matriz e praça São Cristóvão.

 

Durante a caminhada, haverá distribuição de material informativo e orientações de quem estiver no trajeto. No fim da tarde, a ação será no calçadão do Córrego Canabrava, nas proximidades da unidade do Corpo de Bombeiros, onde também haverá orientação e sensibilização dos transeuntes.

 Para mais informações, ligar 3677 4986 (Semdesc).

abuss 0003

abuss 0001

abuss 0002

abuss 0004

abuss 0005



SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012