topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Projeto de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes entra na fase final

O projeto Gerações Futuras, de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes de Unaí, chegou ao terceiro e último módulo. A fase "essencialmente prática" do projeto ocorre de 7 a 9 de novembro e envolve os profissionais da rede de atendimento à criança e ao adolescente (nas áreas socioassistenciais, de educação, saúde, esporte, lazer e afins). O projeto é uma parceria da CPFL Renováveis (empresa que atua no segmento de geração de energia e controla a PCH Mata Velha) com a Prefeitura de Unaí. A execução é do Instituto Aliança. Levantamento indica que é preocupante a situação de violência sexual que atinge crianças e adolescentes no município, condição que motivou o projeto.

 

Nesta etapa da capacitação técnica dos profissionais, consultoras do Instituto Aliança (psicóloga Sandra Santos e pedagoga Andréa Righi) mostram para a rede unaiense como realizar um atendimento prático de crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. "Estamos mostrando como se constrói a metodologia, como a gente faz isso no passo a passo", afirma a psicóloga Sandra Santos, consultora do instituto considerado referência em "instrumentalizar profissionais para enfrentamento de problemas".

 

Nessa metodologia, as instrutoras estão desenvolvendo oficinas (práticas) para serem utilizadas com o público infanto-juvenil do serviço, no sentido do desenvolvimento social e emocional das crianças e adolescentes vítimas de violência e violação de direitos. Capacitar os adolescentes para o pensamento crítico, para serem atores ativos na comunidade, para saberem como agir e reagir diante de situações de violência e na proteção de outros jovens faz parte efetiva da proposta.

 

Nas escolas

 

Na segunda etapa de desenvolvimento do projeto, um grupo de adolescentes foi capacitado para multiplicar as informações e conscientizar outros adolescentes sobre como enfrentar situações de violência sexual.

 

Esse grupo vem percorrendo as escolas unaienses, juntamente com profissionais do Creas, dos Cras, do Conselho Tutelar e outros técnicos da rede de assistência social de Unaí, para levar informações sobre como o adolescente pode se proteger quando identifica quadros de violência (que podem acontecer, estejam acontecendo ou já aconteceram).

 

Diante de um quadro de violência, que fazer? Quem procurar? Como denunciar? E para qual serviço se encaminhar ou encaminhar outro adolescente que se tornou vítima?

 

Para essas respostas, a equipe faz palestras, exibe vídeo e distribui material gráfico (cartazes, adesivos, panfletos) confeccionado para orientar e educar os adolescentes. E, principalmente, propõe um diálogo aberto dos adolescentes capacitados com os colegas.

 

"Chega de silêncio. Em caso de violência sexual contra crianças e adolescentes, qualquer pessoa deve denunciar. Precisamos ensiná-los a se proteger, agir e reagir com segurança em casos de violação", sentencia o conselheiro tutelar Délio Oscar Neto, que vem participando das palestras nas escolas.

 

O trabalho de conscientização foi iniciado nas Escolas Estaduais Dom Eliseu e Delvito Alves e na Escola Municipal Nossa Senhora de Fátima (Ruralminas). Para este restante de ano, estão previstas palestras nas Escolas Estaduais Virgílio de Melo Franco e Domingos Pinto. Em 2018, esse programa será estendido às demais escolas unaienses.

 

O objetivo é que o programa educativo entre em todos os espaços de atendimento e locais por onde crianças e adolescentes circulam.

 

Gerações Futuras

 

O projeto Gerações Futuras (para enfrentamento da violência sexual contra o público infanto-juvenil unaiense) é uma parceria da CPFL (empresa que atua no segmento de geração de energia e controla a PCH Mata Velha em Unaí) com a Prefeitura (via Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania). Desde fevereiro, o projeto vem sendo executado pelo Instituto Aliança, entidade com sede em Salvador (BA) e atuação em oito estados brasileiros e mais de 400 municípios.

 

O custeio com profissionais do Instituto Aliança, elaboração de diagnóstico da realidade unaiense, confecção de material de divulgação (para a comunidade) e de cartilha orientadora para os profissionais técnicos da rede, bem como todos os investimentos para desenvolvimento do programa, ficaram (e estão) a cargo da CPFL Renováveis.

 

A primeira reunião do projeto em Unaí foi em 14 de fevereiro, quando a CPFL Renováveis e o Instituto Aliança apresentaram para a rede socioassistencial do município as linhas gerais do programa. Aceito de pronto, sem custo para o município, o projeto foi desenvolvido ao longo do ano.

 

Todos os participantes (tanto profissionais quanto adolescentes capacitados) receberão certificado de curso de extensão concedido pela Universidade Federal do Ceará. A solenidade de entrega dos certificados está prevista para 6 de dezembro.

 

 socialll 0004
Instrutoras do Instituto Aliança reproduzem vivências em oficinas socioeducativas para serem
utilizadas para auxiliar crianças e adolescentes atendidos pela rede: última etapa do projeto


socialll 0003

socialll 0001

socialll 0002

socialll 0005
A capacitação envolve principalmente os profissionais das redes de assistência social, saúde e
educação que atuam com crianças e adolescentes

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012