Unaí inaugura campanha, do Governo de Minas, para distribuição de máscaras e conscientização da população

São 50 mil máscaras descartáveis produzidas por detentos da Penitenciária Agostinho de Oliveira Júnior (Paoj) que serão distribuídas nos pontos de maior circulação da cidade (como no centro comercial) e em áreas estratégicas previamente definidas. Agentes da Polícia Penal, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Secretaria Municipal de Saúde vão distribuir pacotinhos contendo três máscaras, durante suas ações rotineiras. Além da distribuição de máscaras, vão transmitir mensagens para conscientizar a população sobre a necessidade do uso correto do equipamento, bem como da importância de se manter o distanciamento social e de se fazer a higienização correta e frequente das mãos.

 

A campanha foi lançada na Praça JK, nesta terça-feira (25/5), de Unaí para todo o Estado de Minas. Contou com a presença do prefeito José Gomes Branquinho e da secretária municipal de Saúde, Denise de Oliveira, e de representantes da Gerência Regional de Saúde (GRS), da Polícia Penal, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Fundação João Pinheiro, órgão coordenador da campanha que será deflagrada em toda Minas Gerais. Esses respresentantes deram seu recado em favor das medidas protetivas da população e colocaram seus efetivos à disposição da campanha.

 

Ao longo da pandemia, a Paoj produziu mais de 300 mil máscaras faciais, observando todos os critérios de higienização, tanto do espaço físico onde o material é produzido, quanto dos detentos que fabricam as máscaras. Em todo o Estado, as unidades do sistema prisional fabricaram cerca de 5 milhões de máscaras para distribuição nos 853 municípios mineiros.

 

Durante a solenidade de lançamento da campanha, o prefeito Branquinho destacou o trabalho "exaustivo" das equipes de saúde no enfrentamento à pandemia e chamou atenção para o momento sensível por que passa Unaí frente à covid-19. "Meses atrás tivemos situações muito angustiantes, com números preocupantes de infectados, de atendimentos, de internações hospitalares, de mortes. Infelizmente, foi uma coisa angustiante, assustadora", relatou, em pronunciamento.

 

Essa melhoria dos números da covid-19 em Unaí, segundo o prefeito, não quer dizer que a pandemia esteja sob controle ou que as pessoas possam baixar a guarda nas medidas de precaução e prevenção contra o novo coronavírus. "Nós precisamos mesmo de máscaras. Vamos ter cuidado. Vamos ser prudentes. Por favor, não é porque os números melhoraram, que vamos liberar geral. Pedimos encarecidamente que cada um cuide de seu 'quadrado', para reduzirmos ainda mais os números que temos hoje".

 

Diante da dura realidade imposta pela pandemia e pela crise sanitária, Branquinho reconheceu o valoroso trabalho prestado pelas equipes de saúde que atuaram (e atuam) na linha de frente de atendimento aos pacientes. "Em certos momentos, os profissionais estão chegando à exaustão. Mas, mesmo cansados, nunca esmoreceram e sempre trabalharam com muita disposição, dedicação e muito empenho contra a covid", afirmou.

 

Juntamente com as equipes de saúde que atuam nos hospitais e unidades de atendimento, o prefeito lembrou também do trabalho árduo que vem sendo desenvolvido tanto pela fiscalização sanitária quanto pela fiscalização da covid-19. E arrematou: "as equipes estão trabalhando muito".

 

 dismass 0006

dismass 0001

dismass 0003

dismass 0004

dismass 0005

dismass 0007

dismass 0008

dismass 0009

dismass 0010

dismass 0011

dismass 0012