topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Vacinação de cães e gatos contra a raiva: aos sábados, de 29/8 até 3/10

A raiva não tem cura e é fatal, tanto para animais quanto para os humanos. A proteção vem da vacina. A Secretaria Municipal de Saúde inicia a campanha de vacinação de cães e gatos neste sábado, 29 de agosto. A campanha ocorrerá aos sábados (exceção de 5 de setembro), até 3 de outubro. Confira AQUI locais, datas e horários de vacinação em Unaí. A recomendação é que um adulto conduza o animal e o contenha na hora da aplicação da vacina, que é do tipo subcutânea.

 

Deverão ser vacinados cães e gatos com mais de três meses de idade. Pets mais jovens, vacinados pela primeira vez, devem tomar dose de reforço 30 dias depois. Para os outros, a dose de vacina antirrábica é aplicada de ano em ano.

 

Caso o responsável pelo pet não possa ir ao local da campanha aos sábados, pode ligar no Centro de Controle de Zoonoses (3676-4615) e agendar ida ao CCZ, a partir de 1º de setembro. O CCZ funciona de segunda a sexta, das 7h às 10h e das 13h às 16h.

 

A expectativa do Centro de Zoonoses é vacinar cerca de 8.000 animais nesta campanha. O responsável deve levar o cartão de vacinação do pet ou fazer um na hora.

 

A Secretaria de Saúde ainda não divulgou o cronograma para a zona rural, mas a projeção é que a campanha comece em setembro, juntamente com a vacinação infantil.

 

Protetores e associações

 

As associações de proteção animal e os protetores que abrigam pets em casa poderão entrar em contato com o CCZ (3676-4615), a partir de 1º de setembro, e agendar um horário durante a semana para a vacinação. Uma equipe do CCZ será enviada ao local combinado.

 

Raiva no humano

 

Normalmente, a raiva é transmitida por meio da mordida de um animal. No Brasil, gatos e cães são os principais transmissores.

 

Os sintomas incluem febre, dor de cabeça, salivação excessiva, espasmos musculares, paralisia e confusão mental.

 

Procure atendimento médico imediatamente depois de uma mordida ou suspeita de mordida. Não há tratamento específico para a raiva. Depois que os sintomas aparecem, a doença é quase sempre fatal.

 

Uma vacina pode prevenir a infecção.

 

Nos animais

 

O cão se torna agressivo, com tendência a morder objetos, outros animais, o homem, inclusive o seu proprietário, e morde-se a si mesmo, muitas vezes provocando graves ferimentos.

 

A salivação torna-se abundante, uma vez que o animal é incapaz de deglutir sua saliva, em virtude da paralisia dos músculos da deglutição. Há alteração do seu latido, que se torna rouco ou bitonal, em virtude da paralisia parcial das cordas vocais.

 

Os cães infectados pelo vírus rábico têm propensão de abandonar suas casas e percorrer grandes distâncias, durante a qual podem atacar outros animais, disseminando, desta maneira, a raiva.

 

Na fase final da doença, é frequente observar convulsões generalizadas, que são seguidas de falta de coordenação motora, com paralisia do tronco e dos membros.

 

caoo 0001

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012