topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Hospital Municipal de Unaí realiza primeira cirurgia de fêmur

A beneficiada foi uma moradora de Unaí de 83 anos, que sofreu uma queda dentro de casa e fraturou o fêmur (osso da coxa, o maior do corpo humano). O acidente ocorreu no dia 27 de maio. A paciente foi operada no fim de tarde desta quarta-feira, 3 de junho. Nesse intervalo de tempo, o Hospital Municipal (HMU) foi sendo preparado para essa primeira cirurgia, com a equipe se antecipando a qualquer intercorrência que pudesse afetar o procedimento. Entre as diversas ações, reservar sangue/hemocomponentes e preparar a UTI para o caso de necessidade no pós-operatório.

 

Alguns fatores contribuíram para que o procedimento fosse possível no HMU: reestruturação e reorganização do bloco cirúrgico, aquisição de equipamentos modernos e com tecnologia de ponta (como o intensificador de imagens), equipe médica apta para o procedimento e apoio de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para ser utilizada em caso de agravamento do quadro da paciente no pós-operatório. A UTI foi reservada no Hospital Santa Mônica, que tem contrato de compartilhamento com o município.

 

De acordo com relato do médico César Lamberti, a primeira cirurgia foi um sucesso, com a paciente mantida em condição estável e reagindo muito bem à cirurgia. "Após o procedimento, a paciente evoluiu muito bem e, como não houve necessidade de encaminhamento para a UTI, o prognóstico foi sempre favorável". Dr. César Lamberti é o coordenador-médico da RCS (Rede de Cuidados de Saúde), empresa contratada para fazer a gestão médica da rede municipal de Saúde. Os dois ortopedistas que fizeram a cirurgia integram a equipe médica contratada pela RCS.

 

Esse primeiro caso deu ensejo para que cirurgias ortopédicas similares sejam feitas no Hospital Municipal. Um grande avanço para a região, cuja saúde pública ainda não está inserida na alta complexidade hospitalar. O HMU possui um fluxo de 20 a 30 procedimentos cirúrgicos ortopédicos mensais.

 

ALTA COMPLEXIDADE

 

Esse avanço no HMU, contudo, ainda não significa a solução integral para os pacientes que aguardam por uma vaga em hospitais de alta complexidade. O hospital de Unaí já tem capacidade para fazer frente a diversas demandas no setor de operações ortopédicas, mas os pacientes que precisam de cirurgias de alta complexidade ainda terão de aguardar vagas em hospitais em outras cidades, como Patos de Minas (referência de alta complexidade para a região).

 

Enquanto a equipe de ortopedia realizava a 1ª cirurgia de fêmur no HMU, outros cinco pacientes (da ortopedia) aguardavam vaga do SUS Fácil, para fazerem seus procedimentos mais complexos fora de Unaí. "Esses pacientes aguardam na fila para uma artroplastia, procedimento de alta complexidade. E o Hospital Municipal não está credenciado a realizar esse tipo de procedimento", explica Dr. César.

 

Ele lembra que o HMU atende 12 municípios da microrregião, e a maioria das cirurgias ortopédicas são feitas aqui mesmo. Unaí socorre os mais variados casos de fraturas. Alta complexidade, porém, depende da atuação do Estado para a liberação de vagas em cidades credenciadas pelo SUS.

 

hospmuu 0001

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012