Hospital Municipal intensifica realização de cirurgias, com destaque para as ortopédicas

As cirurgias ortopédicas têm ocupado bastante o cronograma do bloco cirúrgico do Hospital Municipal Dr. Joaquim Brochado (HMU). Contando com as cirurgias de urgência e emergência (fraturas), são feitos de seis a oito procedimentos cirúrgicos (ortopédicos) por semana. Somente em abril, foram 39 cirurgias ortopédicas. O HMU não oferecia o procedimento cirúrgico endoscópico de ortopedia (artroscopia) há aproximadamente 15 anos. A retomada desse tipo de cirurgia em Unaí é atribuída principalmente a um centro cirúrgico bem equipado, a uma equipe médica especializada de ortopedistas e à gestão do serviço médico intermediada por uma empresa contratada pela Prefeitura, a RCS. No último mês de abril, o HMU realizou um total de 129 cirurgias (dos mais variados tipos), divididas entre eletivas (programadas) e urgentes.

 

O bloco cirúrgico do Hospital Municipal possui duas salas de cirurgia (uma para eletiva de variados tipos e outra para urgência e emergência) e ainda uma para partos (incluindo cirurgia cesariana). Coordenadora do Centro Cirúrgico do HMU, a enfermeira Sheila de Sousa Mendes conta que as cirurgias eletivas não param, ocorrendo de segunda a sábado. Já para as urgências e emergências, o centro cirúrgico está sempre preparado para os procedimentos, 24 horas por dia, todos os dias do ano. Além de Unaí, o HMU atende outros 11 municípios pactuados na Gerência Regional de Saúde (GRS Unaí), órgão do governo do Estado de Minas Gerais.

 

Cirurgias programadas

 

Como as cirurgias (eletivas) são as "programadas", a agenda para ocupação do bloco cirúrgico do HMU já é pré-fixada para a semana. Às segundas-feiras, ocorrem procedimentos de cirurgia geral (hérnia, vesícula, hemorróida); às terças, cirurgias obstétricas (perineoplastia, curetagem semiótica, histerectomia, laqueadura tubária, retirada do útero) e cirurgias ortopédicas; às quartas-feiras, o bloco é reservado para as cirurgias ortopédicas; às quintas, para cirurgias de otorrinolaringologia (adenóide, amígdalas) e ortopédicas; às sextas-feiras, para as cirurgias vasculares (varizes, safena); aos sábados, o bloco é reservado para cirurgias urológicas; aos domingos, não há cirurgias eletivas, mas o bloco é ocupado por urgências e emergências, que variam de seis a oito atendimentos a cada domingo. "O bloco cirúrgico não para", observou Sheila.

 

Um dos fatores responsáveis pelo aumento na quantidade de cirurgias no HMU, principalmente ortopédicas, foi a aquisição de equipamentos para o bloco cirúrgico: torre de vídeo para laparoscopia, garrote pneumático (para conter o fluxo de sangue durante a cirurgia), arco cirúrgico com intensificador de imagens, aparelho para anestesia geral e caixa completa de material cirúrgico. Outro fator é a contratação da empresa RCS que, por força de contrato, fornece equipe médica para a realização de um número pré-determinado de cirurgias, estabelecido pela Prefeitura.

 

Sheila Mendes lembra, no entanto, que o Hospital realiza apenas cirurgias de média complexidade. As de alta complexidade, como cirurgias cardíacas, cerebrais, de fêmur, quadril e ombro, entre outras mais complexas, precisam ser feitas em centros referenciados pelo SUS (fora da cidade), porque demandam a intervenção de equipes altamente especializadas. A falta de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Municipal também é motivo para pacientes serem encaminhados para outros centros de referência.

 

Oftalmologia

 

As cirurgias de catarata na rede pública de saúde unaiense obedecem à uma outra orientação. Embora sejam feitas no Hospital Municipal, os médicos oftalmologistas vêm de fora para as operações. Dependendo da demanda da região, especialistas vêm até duas vezes ao ano. Para este primeiro semestre, a Prefeitura já fechou um pacote de 223 cirurgias de catarata que serão realizadas em junho, julho e agosto.

 

Está prevista a vinda de um oftalmologista de Brasília, na quinta-feira, 23 de maio, para fazer o procedimento pré-operatório nos pacientes que se submeterão à cirurgia de catarata nos meses seguintes.

 

 artrosc 0001
Ortopedistas fazem artroscopia em paciente no Hospital Municipal de Unaí;
Há cerca de 15 anos não se fazia 
o procedimento no HMU