topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Jornada de Saúde (10 a 13/4) envolve palestras, oficinas, dinâmicas e diversão para a criançada

A RCS, empresa que faz a gestão da saúde e da prestação de serviço médico da Prefeitura de Unaí (PMU), realiza de 10 a 13 de abril, a 1ª Jornada de Saúde. Com apoio da PMU e da Secretaria Municipal de Saúde, a RCS promove atividades que visam capacitar os profissionais dos vários equipamentos da saúde pública municipal e trabalhar a melhor maneira de promover a integração desses profissionais com a comunidade. Para alcançar os objetivos, estão sendo realizadas palestras, oficinas e atividades dinâmicas.

 

A coordenação geral da jornada é da médica Mariane Tarabal, que é a diretora de operações da RCS. "Essas atividades vão fortalecer a parceria e a integração entre os gestores, profissionais de saúde e os pacientes", explica. Para ela, a consequência será uma maior aproximação dos profissionais da saúde com os pacientes e uma melhoria no clima de trabalho e nas relações. "Com isso, queremos que o paciente entenda as dificuldades do profissional no seu dia a dia de trabalho, e que o profissional, por sua vez, também entenda a dor e o desconforto do paciente, que fica angustiado e irritado em sua condição de fragilidade".

 

Saúde mental

 

A jornada começou na quarta (10/4), com ações direcionadas para a saúde mental. O auditório da Câmara Municipal recebeu profissionais e pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), da atenção básica (unidades de saúde e PSFs), do setor educacional e de estudantes de escolas públicas. A abordagem principal foi a saúde dos adolescentes. A psicóloga da RCS falou sobre a automutilação dos adolescentes e a necessidade de maior diálogo com esse grupo. "O adolescente é sempre visto como 'monstrinho' entre os profissionais de saúde, pela dificuldade de abordagem. Geralmente, ele (ou ela) não se expressa, tende a ficar retraído, não exterioriza seus sentimentos. Por isso, a necessidade dessa abordagem", explicou a coordenadora.

 

Além da palestra e da troca de informações, foi realizada uma atividade dinâmica mostrando o quanto é importante os "diferentes saberes" na condução do paciente, não só o adolescente, mas todo paciente da saúde mental. E, para finalizar, foi promovida uma mesa redonda com os profissionais do CAPS, para discussão da consolidação das estratégias adotadas no município e da adoção de uma melhor maneira de integrar os setores de atenção primária (Unidades Básicas de Saúde e PSFs) e a saúde mental (CAPS).

 

Hospital Municipal

 

Nessa quinta (11/4), foi a vez de o Hospital Municipal Dr. Joaquim Brochado (HMU) receber as ações da jornada de saúde. A primeira discussão do dia foi sobre a segurança medicamentosa. A farmacêutica da RCS falou sobre o uso racional de medicamentos e o controle dos medicamentos potencialmente perigosos. Foram envolvidos profissionais de saúde, estagiários do HMU, acadêmicos da Faculdade Facisa e servidores do Centro Socioeducativo de Unaí.

 

A segurança do paciente, de forma geral, também foi alvo de abordagem. Mariane Tarabal revelou que "a falta de práticas de segurança em saúde causa mais mortes do que os problemas cardiovasculares". A médica atribui essa insegurança à ausência de barreiras para evitar que os problemas ocorram, como é o exemplo da administração equivocada de medicamentos. Para finalizar os trabalhos no turno da manhã, promoção de uma atividade dinâmica para fortalecer os laços entre as equipes e mostrar a importância do trabalho em grupo para alcançar o mesmo fim.

 

Na parte da tarde, a coordenação trabalhou aspectos ligados à humanização dentro do Hospital Municipal e Pronto-Socorro (P.A.). Profissionais de saúde, servidores e colaboradores do HMU foram o público-alvo da palestra. Depois, as equipes vestiram fantasias e visitaram os pacientes, que receberam doces e mensagens positivas. A visita incluiu o setor de maternidade do HMU. A equipe – que contou com o apoio do grupo de voluntários que já atua no HMU – movimentou, ainda (com atividades), o entorno do hospital e a recepção do Pronto-Atendimento.

 

Policlínica

 

Nesta sexta-feira, 12 de abril, a jornada continua com a realização de uma oficina de saúde envolvendo pacientes e profissionais do Centro de Saúde Policlínica. Previsto também um bate-papo com a coordenadora geral do evento sobre diabetes e hipertensão arterial. Na parte da tarde, os pacientes da Policlínica serão envolvidos numa atividade dinâmica.

 

Praça Sandoval Martins

 

Último dia da jornada de saúde, neste sábado (13/4) de manhã o palco das ações será a praça Sandoval Martins Ferreira, na entrada do Parque de Exposições. Entre as atividades previstas, aferição de pressão arterial, medição de glicemia capilar, dicas de saúde e avaliação do cartão de vacinação. Paralelamente, haverá distribuição gratuita de pipoca e algodão doce, aulão de ginástica, pula-pula, brincadeiras com palhaços e muito mais.

 

"São atividades importantes, porque a gente entende que a promoção de saúde e a prevenção de doenças é muito mais eficiente do que o tratamento em si", enfatiza a coordenadora geral do evento. "Então, se a gente consegue trabalhar com as pessoas no sentido de empoderá-las no cuidado de sua saúde, entendemos também que diminuirá consideravelmente a procura por médicos e pelo pronto-atendimento".

 
Fotos: RCS

jornsau 0002

jornsau 0001

 

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012