Campanha de vacinação contra gripe será definida esta semana

A Gerência Regional de Saúde (GRS), órgão da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, reúne-se esta semana com representantes da Prefeitura de Unaí e de outros 11 municípios do noroeste, para definir o calendário da campanha de vacinação contra a gripe 2018. Durante a reunião, será definido o início da campanha.

 

A campanha de imunização ocorre todos os anos, antes do inverno, exatamente para proteger a população antes do período mais frio do ano, época propícia para agravamento dos sintomas da gripe. A chegada do outono (fins de março, abril) intensifica a circulação do vírus Influenza.

 

O público-alvo são os idosos com mais de 60 anos, crianças menores de cinco anos, grávidas, mães que tiveram crianças nos últimos 45 dias, professores, doentes crônicos, trabalhadores da saúde e pessoal do sistema prisional (presos e funcionários).

 

Campanha 2017

 

No ano passado, em Unaí, somente os idosos (com mais de 60 anos) ultrapassaram a meta de vacinação (contra a gripe). O município atingiu 90% de idosos imunizados, contra a meta de 80% estabelecida pelo Ministério da Saúde. Profissionais da saúde e pessoal do sistema prisional também atingiram a meta.

 

No entanto, crianças, professores e grávidas ficaram abaixo do mínimo estabelecido. A imunização das crianças chegou a 76%. Professores e grávidas, no entanto, foram as grandes decepções da campanha, ficando muito abaixo do esperado.

 

Influenza A H1N1

 

O sistema de saúde pública unaiense aguarda resultado de exame duma paciente (de 70 anos de idade) contaminada pelo vírus da gripe Influenza A, que deu entrada no Hospital Municipal e foi isolada para início de tratamento.

 

O material de exame foi enviado para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte. Portanto, o caso é tratado como suspeito. A expectativa é que o laboratório referência do Estado de Minas Gerais emita o resultado ainda esta semana.

 

"Em relação à paciente, o município tomou todas as providências cabíveis para o caso. Ela foi isolada, está internada, em tratamento, e sob observação", ressaltou a coordenadora de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, Adriane Araújo.

 

De acordo com Adriane, toda gripe é perigosa. Dependendo da fragilidade do sistema imunológico (de defesa do organismo) da pessoa contaminada, qualquer tipo de gripe pode levar a óbito. Em pessoas idosas, complicadores como pneumonia agrava ainda mais os quadros.

 

Os sintomas do H1N1 são os mesmos da gripe comum, porém mais agressivos e agudos. É necessário ficar atento. Febre acima dos 38 graus, dores no corpo, dores de garganta e de cabeça, tosse seca, espirros, calafrios, fadiga ou cansaço e, em algumas situações, diarreia e vômito, sinalizam a necessidade de buscar auxílio médico.

 

A certeza do diagnóstico de Influenza A, subtipo H1N1, só pode ser referendada após confirmação do exame clínico. Porém, diante dos sintomas apresentados pelo paciente, os órgãos de saúde obedecem a protocolos editados pelo ministério.

 

Em abril de 2016, a Prefeitura de Unaí promoveu intensa campanha educativa com foco na prevenção à gripe, especialmente contra o subtipo H1N1, que naquele ano provocou a morte de brasileiros de várias regiões do país. Em Unaí, todas as unidades municipais de saúde se engajaram na campanha. 

gripphh 0001