topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Dengue em Unaí: cai (de alto para médio risco) o índice de infestação larvária do Aedes aegypti

O Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) aponta que Unaí conseguiu reduzir a infestação por larvas do transmissor da dengue, variando de alto para médio risco. O levantamento foi feito, pelo método de amostragem, em 1.353 imóveis unaienses, no período de 6 a 10 de março. No início do ano passado, o índice de infestação registrava alto risco para o mesmo levantamento.

Para fazer a pesquisa por amostragem em imóveis, a cidade foi dividida em quatro estratos:

Estrato 1: Park Canabrava, Primavera, Primavera 5, Primavera 6, Vale Verde, Canabrava, Novo Jardim, Nossa Senhora Aparecida, Dom Bosco, Floresta, Serenata, Sagarana, Santa Luzia, Vila São Sebastião, Jardim, Nova Divineia, Bela Vista, Divineia, Vila Militar, Águas Claras.

Estrato 2: Politécnica, Cachoeira, Loteamento Rio Preto, Itapuã, Capim Branco, Jacilândia, Centro, Nossa Senhora do Carmo, Cruzeiro, Barroca, Capim Branco 2, Vila do Sol, Capim Branco 3.

Estrato 3: De Lourdes, Canaã, Novo Horizonte, Sagrada Família, Iuna, Cidade Nova, Kamayurá, Riviera Park e Vale do Amanhecer.

Estrato 4: Amaral, Água Branca, Água Branca 2, Alvorada, Distrito Industrial, Terra Nova, Mamoeiro e Santa Clara.

A situação de médio risco, segundo os agentes da Secretaria de Saúde, revela que é necessário manter a vigilância. Os estratos 2 e 3 são os que apresentaram os maiores índices de infestação.

Bairros como Canaã, De Lourdes e Cidade Nova apontaram um índice de infestação que requer atenção especial e ações para conter o avanço das larvas. A Secretaria Municipal planeja um mutirão de limpeza nesses e em outros bairros onde o índice ainda inspira cuidados especiais.

Ações de rotina

O médio risco apontado pelo LIRAa sinaliza ainda que a Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da população, está no rumo certo em suas ações de orientação, sensibilização e conscientização na prevenção e combate ao Aedes aegypti.

Os agentes continuam passando de casa em casa orientando os moradores e colocando larvicida em locais de risco. Campanhas de conscientização estão sendo intensificadas por meio de mobilizações, caminhadas pelas ruas dos bairros mais afetados e atividades educativas com apoio das escolas e postos de saúde (PSFs).

O resultado desse esforço conjunto (Município e população) reduziu também o número de pessoas acometidas pela dengue neste primeiro trimestre de 2017. Dos 40 casos suspeitos da doença em Unaí, nos meses de janeiro, fevereiro e março, foram confirmados três positivos para dengue.

No mesmo período do ano passado (janeiro, fevereiro e março), Unaí já tinha notificado 596 casos, entre os quais 85 positivos para a dengue. Naquela ocasião, o índice de infestação larvária nos quatro estratos da cidade indicava alto risco.

Para continuar exercendo o controle, os agentes recomendam que a população continue fazendo sua parte, não deixando água parada onde os mosquitos possam depositar ovos. Lembram que água retida numa casquinha de ovo ou numa tampinha de garrafa fornece ambiente ideal para o início do ciclo do Aedes aegypti.

De acordo com as recomendações dos órgãos de Saúde do Estado, Unaí deverá realizar o próximo LIRAa somente no mês de outubro.

Nas fotos abaixo, agentes de saúde em ação durante o LIRAa, ocorrido entre 6 e 10 de março.

infestaa 0001

infestaa 0002

infestaa 0003

infestaa 0004

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012