topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Contra a dengue, Sesau troca “lixo” reciclável por material escolar

Com a chegada do período chuvoso e a possibilidade de aumentar a proliferação do mosquito transmissor da dengue, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) está diversificando suas ações junto à comunidade. O setor de educação em saúde, em conjunto com agentes comunitários de saúde, percorre escolas municipais e estaduais propondo aos alunos trocar material reciclável (garrafas péti e latinhas de alumínio) por material escolar (caderno, lápis e borracha). Nessa quarta-feira (2/12), a ação foi realizada na Escola Municipal Professora Jovelmira Vasconcelos, no bairro Primavera.

Antes do dia da troca, os agentes passam nas salas de aula divulgando a campanha e falando sobre os perigos de contaminação de dengue, chikungunya e Zika, algumas das doenças transmitidas pela picada do mosquito Aedes aegypti contaminado, e sua relação com o "lixo" espalhado principalmente em quintais e lotes vagos. Pesquisas demonstram que cerca de 90% dos focos de larvas do mosquito transmissor encontram-se nas residências.

O programa de trocas já percorreu a Escola Estadual Izabel Campos (Novo Horizonte), Caic (Canaã), a Escola Municipal Tomaz Pinto (Mamoeiro) e a Escola Estadual Vigário Torres (Divineia). O objetivo é percorrer todas as escolas da rede municipal e estadual.

"A ação é muito importante, porque mobiliza os alunos e, por conseqüência, toda a comunidade. E ações simples como essas ajudam no combate à proliferação do mosquito e a evitar casos de dengue. A escola estimula a participação dos alunos", afirmou Jaqueline Mendes, diretora da Escola Jovelmira. Ela conta que no ano passado a dengue "pegou" diversos professores, funcionários e alunos da escola.

Consciência e ação

Acompanhando a filha, aluna da escola, Maria Isabel Pereira Costa levou três sacos grandes de lixo cheios de garrafas péti, que recolheram em casa e nos lotes vagos da vizinhança. A moradora do bairro Novo Jardim conta que perdeu uma sobrinha em 2014 (em Unaí) vítima de dengue hemorrágica e desabafa: "É triste perder um ente querido por conta da picada de um mosquito".

Para evitar que outras famílias passem pela mesma tristeza, Maria Isabel conclama a população a fazer a sua parte no combate ao mosquito. "Temos de trabalhar duro nesse propósito de recolher os recipientes que acumulam água. As ações precisam ser desenvolvidas nas escolas, nas famílias, e espalhar por toda a sociedade. Todos precisam se envolver nessa luta".

Na opinião da coordenadora de Epidemiologia da Sesau, Adriane de Souza Araújo, a população precisa agir rápido contra o mosquito e não ficar esperando a Prefeitura. "Se as pessoas não se conscientizarem e não ajudarem, teremos uma situação pior do que tivemos no início do ano", alertou.

Consciência do perigo e ação rápida são receitas de Adriane Araújo para Unaí evitar a repetição da epidemia de dengue como a ocorrida no início de 2015. "Gente, não podemos esperar mutirão de limpeza realizado pela Prefeitura. Precisamos nos adiantar. Cada um precisa limpar sua casa, seus quintais, e eliminar objetos que possam se transformar em criadouros do mosquito".

Alerta

A coordenadora de Epidemiologia adverte que Unaí é uma área de alta infestação do mosquito e, em razão dos números registrados, transformou-se em dos municípios prioritários para o combate à dengue em Minas Gerais. Ela lembra que o mosquito transmissor é o mesmo que provoca a chikungunya e o Zika vírus, este último ocasionando, entre outros problemas de saúde pública, o surto de nascimento de bebês com microcefalia (cabeça e cérebro menores que o normal).

"Se Unaí está infestada com a presença do Aedes aegypti, que é o transmissor da dengue, então corremos o risco de outras doenças serem introduzidas na cidade", alerta Adriane, para quem só há uma saída como forma de prevenção. "Se a população não fizer sua parte, a Prefeitura com a Secretaria de Saúde não dão conta. E a situação só tende a piorar".

De qualquer forma, os agentes de Endemias da Sesau seguem fazendo seu trabalho rotineiro de visitação de casa em casa, orientando os moradores e eliminando os focos de larvas do mosquito transmissor. O combate à dengue é uma ação permanente da Administração Pública e realizada o ano inteiro pelos agentes.

troca 0005
Agente entrega material escolar para alunos em troca de garrafa péti e latinhas recolhidas em
quintais e lotes vagos


troca 0006
Os alunos da Escola Jovelmira atenderam ao chamado e participaram da ação

troca 0004


troca 0001
Foram enchidos vários sacos de lixo que serão encaminhados para a Areuna (Associação
Recicla Unaí)


troca 0002
Pais de alunos também participaram da ação

troca 0003

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012