Grupo unaiense vai ao Dnit em Paracatu cobrar correções no projeto da travessia urbana

Um grupo de Unaí foi à unidade do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) em Paracatu, nessa quarta-feira (17/7), para pedir providências no sentido de alterar o projeto original da travessia urbana e construir um acesso aos bairros Riviera Park (onde está situado o aeroporto da cidade), Vale do Amanhecer e Chácaras Park Areia. No projeto não está contemplada a construção de nenhuma via de acesso (para quem está seguindo em direção a Brasília e precisa entrar nos bairros, situados à esquerda), e a única existente hoje (provisória) será fechada com o final da obra da ponte.

Com o fechamento do único acesso para os bairros, só resta aos moradores e visitantes fazerem o retorno em frente ao Colina Club. Por isso, os unaienses cobram das autoridades a construção de um viaduto para facilitar a entrada e saída dos bairros. O projeto não observa também as ações futuras como, por exemplo, a possibilidade de loteamento dos dois lados da travessia, o que exigiria facilidades de acesso às laterais.

O supervisor do Dnit em Paracatu, João Lucas Evangelista de Oliveira, ouviu a reclamação dos membros do grupo e disse que, por questão de competência, o assunto deveria ser tratado em instância superior. Por meio de ofício, ele solicitou audiência na superintendência do órgão em Belo Horizonte, onde uma nova comissão de unaienses será ouvida na próxima semana.

Para o secretário municipal João Lúcio Lima (Obras, Infraestrutura, Trânsito e Serviços Urbanos), que representou a Prefeitura na reunião, a alternativa do viaduto pode ser cara e demorada, visto que o governo federal prevê a conclusão da obra da travessia urbana já em outubro.

De acordo com João Lúcio, que é engenheiro civil, uma opção poderia ser a construção de uma rotatória, "alternativa mais barata e mais viável". Segundo ele, construir um viaduto demanda "tempo, dinheiro e movimentação política".

A ausência de acesso aos bairros não é a única falha no projeto da travessia urbana. Outra falha no projeto, revelada pelo secretário de Obras, é a falta de um espaço na ponte para trânsito de ciclistas e pedestres, que vão ter de disputar a via com os carros.

Esses e outros problemas sobre a obra da travessia urbana serão levados para a audiência na Superintendência do Dnit, em Belo Horizonte, na próxima semana. Devem fazer parte da comissão, representantes de moradores dos bairros, da Prefeitura e da Câmara Municipal.

dnit 0001
O grupo unaiense foi recebido pelo supervisor do Dnit em Paracatu, João Lucas Evangelista,
que ouviu as demandas e encaminhou pedido de audiência na Superintendência do Dnit,
em Belo Horizonte


dnit 0002
Acompanhados pelo secretário municipal João Lúcio Lima e pela vereadora Dorinha Melgaço,
moradores pediram alteração no projeto da travessia, a fim de garantir acesso à região
do bairro Riviera Park; Querem seja construído um viaduto no local

dnit 0003
Na próxima semana, uma comitiva irá a BH em busca do atendimento da demanda