Branquinho: “Tomara Deus que o governo faça para a saúde o que tem feito pela segurança”

O prefeito José Gomes Branquinho disse isso durante solenidade de comemoração dos 242 anos da Polícia Militar de Minas Gerais ocorrida na manhã desta sexta-feira (23/6). Durante o evento, o prefeito recebeu o Diploma de Colaborador Benemérito e falou em nome das 34 pessoas que receberam a menção honrosa da Polícia Militar. Branquinho agradeceu a PM, reconheceu "os excelentes serviços prestados pela gloriosa corporação militar mineira", agradeceu a redução de índices de violência e criminalidade na região, com aumento da sensação de segurança (especialmente em Unaí) e afirmou desejar que "o governo faça para a saúde o que tem feito (trabalho exemplar e significativo) para a segurança pública".

brapmm 0002


Antes, porém, o prefeito disse que sua presença na solenidade era sinal de reconhecimento e de agradecimento da população de Unaí à Polícia Militar. Ele disse que Unaí é um município privilegiado, em razão de o Estado ter instalado aqui a sede da 16ª Região da PMMG.

 

"Estamos agradecidos ao trabalho da Polícia Militar. Estamos agradecidos ao governador Fernando Pimentel, que não tem faltado a esta região. Todas as pesquisas e estatísticas apontam um grau de satisfação muito grande com a segurança pública na região. Especialmente em Unaí. Então, nosso agradecimento, nosso reconhecimento e parabéns pelo serviço prestado", elogiou.

 

O prefeito, no entanto, pediu licença para fazer menção às mazelas do sistema de saúde regional, com consequências sérias para Unaí, que é polo regional de atendimento no noroeste de Minas. Unaí é sede da microrregião de saúde estabelecida pelo Estado e atende outros 11 municípios. As dificuldades e distorções no sistema têm causado preocupações e reclamam soluções urgentes. A Administração Municipal de Unaí busca sensibilizar as autoridades do Governo de Minas e do Governo Federal em busca de soluções para os gargalos da saúde pública.

 

"O gargalo da saúde é muito grande e estamos muito agoniados com essa situação. O mesmo tratamento exemplar, significativo, que estamos tendo com a segurança pública, através da Polícia Militar, que tenhamos um dia na área da saúde. Para gerar bem-estar e qualidade de vida para nossa população", desabafou Branquinho, ao constatar que as grandes distâncias (entre os municípios e destes para com o centro administrativo de Minas Gerais) e o baixo índice populacional do noroeste de Minas (pouco voto e pouca representatividade política) tornam ainda mais difícil o trabalho dos prefeitos da região.

 

Entre as autoridades civis e militares, o dispositivo de autoridades contou com a presença dos prefeitos de Arinos, Guarda-Mor, Natalândia, Uruana e Urucuia.

brapmm 0001