topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

Semana do Trânsito: PM e Sectur usam “teatro” para conscientização

Praça JK, manhã de quarta-feira, 18 de setembro, 9 horas. Um carro batido, bastante estragado, e duas vítimas dentro, uma morta e outra "por um fio", agonizando, ambas ensanguentadas. Curiosos começam a acumular em derredor. Apesar de carregar nas cores, aproximando o cenário de um quadro real, tratou-se apenas de uma encenação. As "vítimas" são atores do grupo teatral Kyrios, mas podia ser qualquer um das centenas de condutores que trafegam todos os dias pelas ruas e estradas de Unaí. O cenário funcionou como chamariz, para atrair a atenção popular e para disseminação de mensagens de orientação e conscientização. Com o simulacro do acontecimento real, a Polícia Militar e a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) apostaram no impacto visual para chocar as pessoas e fazê-las refletir sobre a necessidade de adotar medidas preventivas no trânsito e evitar acidentes. A ação faz parte das atividades da Semana Nacional do Trânsito, celebrada de 18 a 25 de setembro em todo o país.

 

A falta de atenção do condutor e a desobediência às leis de trânsito, aliadas ao aumento de veículos nas vias públicas, estão entre os alvos da preocupação das autoridades em Unaí. Comandante do Pelotão de Trânsito da Polícia Militar Rodoviária, o tenente Ranieri afirma que o principal problema verificado nas estradas é a condução de veículo após uso de bebida alcoólica, além do excesso de velocidade e desobediência à sinalização. Na cidade, a desobediência às leis e à sinalização, o uso de celular ao volante e o tráfego de bicicletas elétricas (livremente pela cidade) estão entre os maiores gargalos.

 

Bebida alcoólica x volante

Conduzir veículo depois de beber é infração gravíssima e causa fatal de acidentes nas estradas. Apesar das campanhas educativas e das operações repressivas feitas pela Polícia Militar, alguns insistem na prática. A multa de valor expressivo e os pontos perdidos na Carteira de Habilitação não são motivos suficientes para frear condutores que infringem a lei e concorrem para o risco de acidentes. "Todas as semanas flagramos motoristas dirigindo embriagados", confirma o tenente Ranieri.

 

O uso de bebida alcoólica antes de dirigir é tema de outra intervenção teatral, na noite desta sexta-feira (20/9). Atores dos grupos teatrais Kyrios e Chaplin, com a parceria da Polícia Militar, percorrerão os bares mais movimentados da cidade para uma abordagem direta e um papo reto "sobre trânsito" com os frequentadores.

 

O objetivo é estimular a reflexão, por meio da intervenção artística, utilizando linguagem leve e divertida. Arte, diversão, orientação são ingredientes que vão se misturar na tentativa de conscientizar os condutores, que bebem e dirigem, a evitar a prática. E, com efeito, prevenir acidentes.

 

Bicicleta elétrica

 

"Virou febre na cidade, principalmente entre adolescentes". Assim respondeu o tenente Ranieri quando foi lembrado sobre esse veículo que surgiu rapidamente no tráfego urbano e que, em função de suas características, figura atualmente como uma das maiores preocupações das autoridades.

 

"A gente está verificando que o pai ou a mãe que levavam o adolescente para a escola estão se livrando desse encargo. Vão à loja, compram a bicicleta elétrica, entregam para o adolescente, mas não se preocupam em orientar o filho sobre as normas de segurança e a obediência à sinalização de trânsito", afirma o militar.

 

A bicicleta elétrica também já se tornou popular entre aposentados ou idosos. De acordo com o oficial, "a maioria conduz a bicicleta sem equipamento de proteção individual e sem nenhuma orientação sobre trânsito". Ele diz que a Polícia Militar tem agido, com a realização de campanhas de orientação nas escolas, blitze educativas nas ruas, programas de rádio e intervenções de conscientização quando há flagrantes nas vias públicas.

 

Outro importante agente de disseminação da mensagem, na opinião do militar, poderiam ser os vendedores das próprias bicicletas. "Eles podem orientar o comprador a se proteger e orientá-los sobre obedecer às leis e à sinalização do trânsito", sugere.

 

Celular x volante

 

O uso do celular ao volante também é infração gravíssima, e o condutor perde sete pontos na Carteira de Habilitação. Em razão de o celular sequestrar a atenção do condutor, o risco de acidentes é grande. Por isso, o oficial recorda que qualquer agente de trânsito pode fazer a autuação do condutor flagrado, sem necessidade de abordá-lo diretamente.

 

"A gente observa casos em que a pessoa está com celular na mão, sem utilizá-lo. Quando entra no carro, liga o motor, atende o celular, arranca o carro ao mesmo tempo, e continua a falar tranquilamente. Um perigo para o trânsito, porque a atenção está comprometida".

 

Um trânsito melhor, menos violento, requer a contribuição de todos: motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres. Todos juntos construindo um trânsito mais humano. "O sentido do trânsito é a vida. E o poder público trabalha pela preservação da vida", sentencia o comandante do pelotão de trânsito da Polícia Militar Rodoviária.

 

semtrans 0001

semtrans 0002

semtrans 0003

semtrans 0004

semtrans 0005

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012