Boqueirão 2019: mais cinco comendadores de Santo Antônio

A Comenda de Santo Antônio do Boqueirão (Lei 2.325, de 30 de agosto de 2005) é outorgada anualmente, no dia do santo, a cinco colaboradores da romaria. Os agraciados com a honraria são indicados pela Prefeitura, pela Câmara Municipal, Pela Associação dos Romeiros de Santo Antônio do Boqueirão (Arsab) e pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição. Os comendadores de 2019 são (em ordem alfabética): Antônio de Araújo Pereira (in memorian), Deusdédio Pinto Brandão, Edimar Gonçalves de Andrade, Luiza Santos Rabelo (in memorian) e Sílvio Caetano de Vasconcelos.

 

Antônio Araújo Pereira (in memorian) foi indicado pela Prefeitura. A viúva, dona Benedita Ribeiro Araújo, recebeu a comenda das mãos do prefeito José Gomes Branquinho. O homenageado nasceu em Unaí em agosto de 1929, foi comerciante e sempre morou em Unaí. Devoto e romeiro de Santo Antônio do Boqueirão, participava da festa todos os anos em companhia da família (teve 10 filhos, 21 netos e 11 bisnetos).

 

Deusdédio Pinto Brandão foi indicado pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição. Com 65 anos de idade, a ligação de Deusdédio com a Festa de Santo Antônio vem desde o berço, já que seus pais e avós foram romeiros. Foi batizado no Boqueirão e por lá também batizou seus filhos. Toda sua família participa da festa.

 

Edimar Gonçalves de Andrade é uma indicação da Associação dos Romeiros de Santo Antônio do Boqueirão. O agraciado nasceu no distrito de Boa Vista em dezembro de 1968. Frequenta a romaria desde criança, e muito cedo começou a trabalhar na zona rural. Além de acompanhar a romaria ao longo dos anos, Edimar mantém um tradicional restaurante no Boqueirão durante a festa, servindo grande número de pessoas.

 

Luiza Santos Rabelo (in memorian) foi indicada pela Câmara Municipal. A comenda foi recebida pelo filho, Raulindo Rabelo. Dona Luizinha chegou a Unaí em 1971 e estabeleceu-se como produtora rural. Devota de Santo Antônio, todos os anos rumava para o Boqueirão para participar e prestigiar a romaria. Dona Luizinha notabilizou-se como pessoa de grande coração e muito caridosa, auxiliando os necessitados que a procuravam.

 

Sílvio Caetano de Vasconcelos foi indicado pela Prefeitura. O homenageado nasceu em dezembro de 1936. Começou a lida na roça muito cedo. A fazenda Aldeia era o lugar preferido. A Festa de Santo Antônio do Boqueirão foi sempre tão importante em sua vida que foi por lá que ele conheceu a esposa, dona Teresinha, com quem está casado desde 1957. A tradição de todos os anos ir à festa de romaria foi passada para filhos, netos e bisnetos.

 

Texto da comenda

 

Assinada pelo prefeito, pelo presidente da Arsab e pelo pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, a comenda traz o seguinte texto:

"A Comenda de Santo Antônio do Boqueirão é conferida a (.....), pela sua notável contribuição e participação na consolidação na Romaria de Santo Antônio do Boqueirão, festa tradicional, cultural e popular integrante do calendário oficial de eventos municipais, em conformidade com a Lei 2.323, de 30 de agosto de 2005.

Unaí, 13 de junho de 2019".

 

 combok1 0009
Representantes de Prefeitura, Câmara, Arsab, Paróquia, agraciados e parentes de
homenageados (in memorian)


combok1 0004
Viúva do homenageado Antônio de Araújo Pereira, dona Benedita recebe a honraria

combok1 0005
Frei Geraldo passa a comenda às mãos de Deusdédio Pinto Brandão

combok1 0006
Presidente da Arsab, Argeu Lima da Fonseca, entrega a comenda a Edimar Gonçalves de Andrade

combok1 0007
Filho da dona Luizinha, Raulindo Rabelo recebe a homenagem entregue
pelo presidente da Câmara Municipal, Carlinhos do Demóstenes




combok1 0008
Prefeito Branquinho e o novo comendador de Santo Antônio do Boqueirão,
Sílvio Caetano de Vasconcelos

combok1 0010
A Banda Municipal Lira Capim Branco executou o Hino Nacional, o Hino de Unaí e brindou
a todos com uma boa música instrumental


combok1 0001
Convidados e familiares de agraciados lotaram o salão atrás da igreja nova

combok1 0002

combok1 0003