topo ban fine

 
 

servicos solicitar banner

“Precisamos reter a água, não deixar ela ir embora”, enfatizou Delvito em audiência pública da ALMG

Em audiência pública promovida pela Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em Unaí, nesta terça-feira (9/6), o prefeito Delvito Alves destacou que a região Noroeste precisa "produzir água" para irrigação, por ser grande produtora de grãos. A audiência pública ocorreu no plenário da Câmara Municipal de Unaí e objetivou debater a crise hídrica e a reservação de água para irrigantes. A reunião foi requerida pelo presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Unaí, Altir de Souza Maia.

Mesmo comemorando os avanços conseguidos com a implementação do Código Florestal de Minas Gerais, o prefeito Delvito disse que ainda falta inserir na legislação o dispositivo que prevê a retenção de água nas veredas, via construção de barraginhas, condição considerada pelos produtores como impulsionadora da produção agrícola na região.

"Resolver o problema da escassez é reter a água existente, não deixar ela ir embora", salientou Delvito, para quem o Código Florestal avançou muito em benefício da produção agropecuária, mas deixou essa lacuna a ser preenchida.

De acordo com o prefeito, o Código Florestal de Minas Gerais trouxe avanços significativos, com a possibilidade de barramento dos córregos em áreas de cultivo, como é o exemplo das chamadas áreas do "Vão" em Unaí.

"Essa conquista na lei foi importante para o fortalecimento da região. Nós precisávamos desse avanço. Hoje, são inúmeros pivôs trabalhando na área do Vão", declarou.

Agora, no entanto, cabe ao poder público atuar no sentido de fazer avançar esse novo anseio (construção de barramentos em áreas de veredas, medida proibida por um decreto executivo do Governo do Estado à época).

Segundo Delvito, somente com os apoios da Comissão de Política Agropecuária da ALMG e do Governo do Estado, haverá o avanço pretendido na lei e o consequente aumento da produção agrícola em Unaí e na região Noroeste, onde, de acordo com o prefeito, ainda existem 1,5 milhão de hectares de terras cultiváveis, prontas para aumentar a produção.

"Aqui em Unaí não temos ouro e a atividade industrial ainda é baixa. Mas temos terras produtivas e gente disposta a produzir. Sabemos a força que tem uma comissão na Assembleia Legislativa. Essa comissão tem condições de mostrar a importância da nossa região, que tem papel significativo no PIB agropecuário de Minas. Aproveitamos também a presença do subsecretário da agricultura que pode levar nossa mensagem ao Governo do Estado", declarou o prefeito, cobrando uma agenda positiva do poder público estadual para beneficiar a produção agrícola regional.

Participaram da audiência pública em Unaí os membros da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembleia de Minas, os deputados Fabiano Tolentino, Inácio Franco e Antônio Carlos Arantes. Da ALMG, veio também o deputado Dilzon Melo.

Representando o Governo de Minas, veio Luiz Ronaldo de Carvalho, que é subsecretário de Agricultura Familiar da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário.

Participaram também representantes da Supram Noroeste, da Emater Noroeste, da Faemg, da Amnor, dos comitês de bacias hidrográficas (do Noroeste) e ainda produtores rurais e empresários do agronegócio de Unaí e região.

assemble 0003
Prefeito Delvito cobrou agenda positiva do poder público estadual para conseguir avanços na
produção agrícola


assemble 0001
Na mesa coordenadora dos trabalhos, deputados da Comissão de Política Agropecuária e
Agroindustrial da ALMG e representante do Governo de Minas
 

assemble 0002
Produtores rurais e empresários do agronegócio lotaram o auditório da Câmara Municipal

SmartNews.com
Previsão do Tempo

Siga-nos

    facebook FaceBook
insta icon Instagram
Twitter
linkedinico LinkedIn

Banco de Notícias

Assessoria de Comunicação Social e Relações Públicas - comunicaaiunai@gmail.com   -  (38)3677-9610 Ramal 9039
other a Sala de Imprensa (clique)

Notícias publicadas no período: 29/03/2005 até 17h24 do dia 13/12/2012